Português | English

Bela Filmes

A Bela Filmes foi fundada em 2005, na cidade de São Paulo. Os sócios Cristiano Burlan e Henrique Zanoni desenvolvem projetos artísticos independentes, no cinema e no teatro, ganhando reconhecimento do público e da crítica. Seu documentário mais recente, “Mataram meu irmão”, foi o grande vencedor do 18º É Tudo Verdade 2013, Prêmio Governador do Estado Para Cultura 2013 e 40º Festival Sesc Melhores Filmes. HAMLET, dirigido por Cristiano Burlan e com Henrique Zanoni no papel do príncipe, teve sua estreia nacional em 2015, além de ter sido selecionado pela Prefeitura de São Paulo para ser distribuído nos cinemas da cidade. FOME, última longa-metragem de ficção, foi selecionado para o 48º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

A Cia dos Infames, braço teatral da produtora, foi fundada em 2013. "A VIDA DOS HOMENS INFAMES", estreia da cia, foi baseada no obra de Michel Foucault. "MÚSICA PERFEITA PARA O SUICÍDIO", segundo trabalho do grupo, parte da obra do filósofo Emil Cioran.

A Bela Filmes já produziu 2 peças e mais de 20 filmes, entre curtas, longas, ficcões e documentários.

Nossa Equipe

Cristiano Burlan

Cristiano Burlan

Sócio

Cristiano Burlan nasceu em Porto Alegre. É diretor de cinema e teatro. Na década de noventa morou em Barcelona, onde dirigiu o grupo de cinema experimental Super-8. Em São Paulo, integra a Cia dos Infames, em que assina a direção dos espetáculos “Música Perfeita para o Suicídio” e “A vida dos homens infames”. Tem em sua filmografia mais de 17 filmes, entre ficções e documentários de curta e longa-metragem. A maior parte de sua filmografia participou de importantes festivais. Seu documentário “Mataram meu irmão” foi o grande vencedor do É Tudo Verdade 2013, do 40º Festival SESC de Melhores Filmes e do Prêmio do Governador do Estado de São Paulo. Em 2015 lançou o filme “Hamlet” nos cinemas. Sua última ficção “Fome” angariou prêmios em diversos festivais, dentre eles o de Melhor Som e Prêmio especial do Júri pela atuação de Jean-Claude Bernardet no Festival de Brasília. Atualmente, lança seu novo filme, “Em busca de Borges” e realiza a pós-produção do longa de ficção “No Vazio da Noite” e a pré-produção de seu novo documentário “Elegia de um Crime”, o qual encerra a sua “Trilogia do Luto”. Em agosto de 2016, o filme “Fome” entrou em cartaz nos cinemas.

 

 

Henrique Zanoni

Henrique Zanoni

Sócio

Henrique Zanoni trabalha como ator, diretor, produtor, roteirista e dramaturgo. Sócio da produtora de cinema Bela Filmes, professor da Academia Internacional de Cinema e fundador da Cia dos Infames de teatro. No cinema, dirigiu os curtas-metragens Brutalidade (2015), que participou de mais de 15 festivais nacionais e internacionais, e “Quem P erdeu o T elhado em T roca R ecebe as Estrelas (2018), que teve sua estreia no 21o Festival Tiradentes de Cinema e na Mostra Tiradentes SP. Atuou nos longas-metragens “Corpo Elétrico” (2017), “Ap 420” (2017), “Em Busca de Borges” (2016), “No Vazio da Noite” (2016), “Amador (2014), “Hamlet” (2014) e “Sinfonia de um Homem Só”. Foi indicado ao prêmio de melhor ator, no festival SESC Melhores Filmes, por “Hamlet” e melhor ator co-adjuvante por “Fome”. É roteirista dos longas-metragens “Em Busca de Borges” (2016), “No Vazio da Noite” (2016), “Amador (2014), “Hamlet” (2014) e “Brutalidade” (2015). Produziu os longas-metragens “Estopo Balaio” (2017), “Ap 420”, “Em Busca de Borges” (2016), “No Vazio da Noite” (2016), “Amador (2014), “Hamlet” (2014), “Sermão dos Peixes” (2015), “Fome”(2015). Foi assistente de direção nos filmes “Fome” e “Ap 420”. !

É autor das peças “A Vida dos Homens Infames”, “Música Perfeita para o Suicídio”, “Os Passos em Volta”, “O Cara Mais Esperto do Facebook” e “O Nome das Coisas”. No teatro, como ator, suas últimas peças foram: “Música Perfeita para o Suicídio”, “Brasil: o Futuro que Nunca Chega (Dom Pedro II)”, “A Vida dos Homens Infames”, “Pânico na Cidade”, “As Três Irmãs”, “Quase Nada”, “Felizes para Sempre”, entre outras. !

Ana Carolina Marinho

Ana Carolina Marinho

Produtora

Ana Carolina Marinho é natural de Natal-RN. Integra o Coletivo Estopô Balaio, como dramaturga e atriz, no qual desenvolve há seis anos uma residência artística no bairro Jardim Romano, na periferia de São Paulo. Escreve para a Revista Antro Positivo cobrindo festivais de teatro (MIT-SP, Tempo Festival-RJ, FIAC-BA, entre outros), como resenhista na Crítica Performativa e no Coletivo Antro Diálogos. Em 2014 integrou o longa-metragem Hamlet de Cristiano Burlan como atriz e colaboradora no roteiro. Em 2015, participou, ao lado do crítico e ator Jean-Claude Bernardet, do longa Fome, que angariou dois candangos no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro e quatro prêmios no Festival de Cinema da Fronteira. Sua parceria com Burlan e J.C. se estende em 2016 na realização do filme Antes do fim, como roteirista e atriz, uma co-produção com o Canal Brasil, que teve seu primeiro corte exibido na 20a Mostra Tiradentes como um work in progress e será finalizado em julho de 2017, e no roteiro do longa Cidade Clandestina e A Mãe, que foi selecionado para o 7o Brasil CineMundi - International Coproduction Meeting e ganhou o prêmio de co-producao internacional para participar do Cinélatino, Rencontres de Toulouse - FRANCE.